Lobal Fm "Aqui a música não para"

sexta-feira, 6 de março de 2015

Os melhores exercícios para abdômen de todos os tempos

Só clicar  nesse link
http://www.msn.com/pt-br/saude/exerciciosdeforcaemdestaque/sw2/exerc%C3%ADcios-infal%C3%ADveis-para-uma-barriga-chapada?ocid=mailsignoutmd
Fitness Image

Exercícios infalíveis para uma barriga chapada

Copia e cola esse link no seu navegador e veja a matéria completa http://www.msn.com/pt-br/saude/exerciciosdeforcaemdestaque/sw2/exerc%C3%ADcios-infal%C3%ADveis-para-uma-barriga-chapada?ocid=mailsignoutmdFitness Image

continuação da matéria do exercicios

 

Levantamento terra sumô

Treino para abdomem sem exercicios abdominais CONTINUAÇÃO

Agachamento com barra acima da cabeça

Treino para o abdômen sem exercícios abdominais

Força

Treino para o abdômen sem exercícios abdominais

Visão Geral

Repita conosco: Não são necessários exercícios abdominais para se ter um abdômen definido. Pode ser difícil de acreditar, mas é verdade. O segredo para se ter um abdômen definido está na escolha de exercícios que o trabalham, que queimam muitas calorias e treinam os músculos abdominais ao mesmo tempo. Isto não é parecido com o treino tradicional para músculos abdominais, mas funciona melhor.

Como fazer esse exercício ?

Realize esse treino três dias por semana, com pelo menos um dia de descanso entre cada sessão. Esses exercícios podem ser feitos às segundas, quartas e sextas-feiras.
Esse plano de treinamento inclui três circuitos, que incluem três exercícios cada. Conclua todas as séries dentro de um determinado circuito antes de passar para o próximo grupo de exercícios.
Quando vir um número com uma letra próxima a ele (por exemplo, 1A, 1B), isso indica a ordem que os exercícios devem ser realizados dentro de cada circuito. Para cada circuito, faça uma série de cada exercício listado, na sequência. Por exemplo, faça uma série do exercício 1A, descanse conforme a orientação e faça uma série do exercício 1B. Descanse novamente antes de completar a série do 1C. Siga esse padrão até completar todas as séries de cada exercício do grupo e então passe para o próximo circuito.
Circuito : Realize uma série de cada exercício de um grupo consecutivamente, sem descanso entre as séries. Assim que concluir esses exercícios, repita o circuito novamente - realizando uma série de cada, sem descanso entre elas. Continue até concluir o número de séries recomendado
Força : Termine todas as séries de um exercício ao mesmo tempo, com descanso entre elas. Em seguida, prossiga para o próximo exercício.
Super série : Dois movimentos realizados consecutivamente (como um circuito), sem descanso entre eles.

Agachamento do prisioneiro


Agachamento do prisioneiro: Step 1
Etapa 1 Posicione-se com os pés alinhados com os ombros, com os dedos apontados ligeiramente para fora. Mantendo o tronco ereto, coloque as mãos atrás da cabeça, puxando seus ombros e cotovelos para trás.
 Agachamento do prisioneiro: Step 2
Etapa 2 Abaixe-se para uma posição de agachamento, empurrando os quadris para baixo e dobrando os joelhos até que os quadris fiquem abaixo do nível do joelho. Faça uma pausa na parte mais baixa do movimento e estenda os quadris e os joelhos para cima, voltando à posição inicial com um forte impulso.

Agachamento Goblet

 Agachamento Goblet: Step 2
Etapa 2 Mantendo suas costas retas, agache-se até que a dobra do quadril fique mais baixa do que o joelho e a parte superior das coxas fiquem pelo menos paralelas ao chão. Estenda os quadris e os joelhos e retorne à posição inicial.

Agachamento frontal com barra

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

'BBB15': Globo corta sinal enquanto Luan comenta sobre homicídio no Alemão

'BBB15': Globo corta sinal enquanto Luan comenta sobre homicídio no AlemãoLuan conta detalhes de suposto homicídio no Complexo do Alemão e Globo interrompe sinal de pay-per-view do 'BBB15', em 27 de janeiro de 2015


Luan voltou a comentar sobre o suposto homicídio que cometeu durante a invasão no Complexo do Alemão, no Rio de Janeiro, em novembro de 2010. Na madrugada desta terça-feira (27) no "BBB15", ele deu detalhes da operação enquanto conversava com Adrilles, Marco e Mariza. Durante o bate-papo, a Globo cortou o sinal do transmissão pelo pay-per-view, já que o assuntou levará a Polícia Civil ao confinamento nos próximos dias."Eu fiquei lá embaixo, eu atirava muito bem, então ficava um do Exército, um da polícia, um do Bope e uma da Polícia Federal. Ajoelhados no chão, dando contenção para quem estava subindo. Os caras estavam atirando para baixo, então tem que eliminar os alvos, para eles poderem subir. O cara foi subindo, e eu fui atirando. Até então eu não estava acertando ninguém, quando eu acertei a primeira pessoa, acho que era um garoto que pela fisionomia, que eu enxerguei de longe pela luneta, devia ter uns 16 ou 17 anos", detalhou o ex-militar de acordo com o "Uol".
Chocada, a Líder Mariza perguntou se o jovem no qual Luan aturou estava armado e o brother confirmou. "Ele estava atirando com uma submetralhadora deste tamanho (mostrando com as mãos), atirando atrás de uma caixa d'água. Quando eu atirei nele, acertei um tiro na cabeça dele e ele caiu, eu tremia. Não só de adrenalina, mas de nervoso por ter matado a primeira pessoa na minha vida", disse ele.
Globo corta sinal de câmeras durante conversa
Luan continuou a história e disse que recebeu apoio de um policial militar após atirar no rapaz. "Tinha um sargento da PM que virou para mim e disse: 'irmão, vambora, tem que agir. Ou é você, ou ele. Ou chora a sua mãe ou chora a mãe dele'. E a hora que você acorda para a vida e continua. Aí eu continuei...", dizia ele quando a transmissão pelo pay-per-view deixou de exibir imagens da conversa para mostrar os quartos com os outros brothers que estavam dormindo.
O Exérciro Brasileiro já se pronunciou sobre a história de Luan e negou que ele tenha participado de incursões no Complexo do Alemão. De acordo com a Força Armada, o brother integrava a 9ª Brigada de Infantaria Motorizada e que membros dessa companhia apenas prestavam serviços à base e apoio à manutenção das instalações usadas pelos militares no Complexo do Alemão. "Não há registros de que esse efetivo tenha participado de incursões naquela comunidade", informa.
Em conversa com o jornal "O Globo", Ivan Batalha, pai de Luan, disse acreditar que a história não passa de uma "fantasia" do filho: "Acho que ele falou aquilo para chamar a atenção dos colegas, numa atitude infantil e sem pensar. Eu tenho contato com ele diariamente e ele nunca, nestes anos todos, falou disso para mim. Na verdade, até onde eu sei, ele nem esteve no Complexo do Alemão, o serviço que ele fazia no Exército era burocrático e ele nem em arma pegava. Tudo isso não passou de fantasia da cabeça dele".

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Grupo é preso em festa com baterias que valem R$ 24 mil

Baterias eram usadas em aparelhos de som automotivo para potencializar músicas da festa
Alan Diego Gonçalves Pimentel, José Gomes da Silva, Jailton dos Santos Morais e Josué de Sá Santos Morais foram presos ao serem flagrados com baterias estacionárias, avaliadas em R$ 24 mil, em seus veículos. O flagrante ocorreu durante a operação do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP), da Polícia Civil, neste domingo, 18, em uma festa no Espaço Camaçari 2000, na Região Metropolitana de Salvador.
Os equipamentos, que alimentam torres de transmissão e impedem a interrupção dos serviços de comunicação, estavam sendo utilizados indevidamente em aparelhos de som automotivo para potencializar a audição das músicas durante o evento. As empresas de telefonia têm registrado ocorrências de furtos desse material em suas instalações. Os quatro presos, entretanto, disseram às autoridades que adquiriram o material em cidades do interior da Bahia.
Alan, José, Jailton e Josué foram encaminhados para a Central de Flagrantes, em Salvador, e foram autuados por receptação e liberados depois de pagarem, cada um, fiança no valor de R$ 3 mil. Diego da Silva Santos, que tinha em seu poder duas das baterias apreendidas, fugiu do local e é procurado.
De propriedade das empresas Vivo, Claro, OI e TIM, as baterias estacionárias foram encaminhadas para exames periciais no Departamento de Polícia Técnica (DPT). A investigação prossegue buscando identificar e prender os autores dos furtos, bem como outros receptadores.
Coordenada pela delegada Emília Blanco, diretora do DCCP, e pelo delegado Augusto Eustáquio, a operação, batizada de "Paredão II", contou com o apoio de equipes das delegacias de Repressão a Furtos e Roubos (DRFR) e Estelionato e Outras Fraudes (DREOF).


 Donos dos veículos que tinham as baterias foram presos e liberados após pagarem fiança
Baterias utilizadas indevidamente estão avaliadas em R$ 24 mil
 Divulgação | Polícia Civil