8 de março de 2014

Especialistas tiram dúvidas sobre sexo anal

Especialistas tiram dúvidas sobre sexo anal - 1 (© Foto: Getty Images)
Da REDAÇÃO
Objeto de desejo de muitos homens e algumas mulheres, o sexo anal ainda é considerado um tabu. Há mulheres que curtem a prática sexual e há aquelas que, por medo ou desconhecimento sobre essa 'modalidade sexual', evitam o assunto. No entanto, segundo pesquisa Datafolha de 2010, 57% das brasileiras afirmaram que praticam o sexo anal. Por outro lado, 43% disseram que não praticam ou omitiram a resposta.
Para alguns famosos, o assunto já é tratado com naturalidade. A apresentadora Fernanda Lima, em entrevista à revista "GQ" de outubro de 2011, afirmou que "não entendo porque tanta polêmica [sobre sexo anal]". Já a ex-panicat Nicole Bahls contou, em entrevista ao site EGO, que foi traída porque não gosta da prática. Por sua vez, a funqueira Valesca Popozuda saiu em defesa da prática. "Amo fazer sexo anal e tenho muito prazer. Mas faço quando me identifico com o parceiro", disse ao site.
Mas por que o preconceito sobre sexo anal ainda persiste? Na opinião da sexóloga e personal trainer, Karina Brum, a desinformação e mesmo a formação religiosa rígida podem impedir a prática. "Muitas religiões pregam que sentir vontade ou fazer o sexo anal é coisa impura. E como as pessoas não procuram se informar, preferem não experimentar", explica Karina.
Outra razão para os casais evitarem a prática da relação anal é a falta de comunicação sexual que existe, muitas vezes, no relacionamento, como aponta a professora de ginástica íntima, Regina Racco. "Muitas pessoas, tanto homens como mulheres, podem ter fantasias secretas envolvendo o sexo anal. Mas eles se sentem incapazes de discuti-las com seu parceiro e, neste caso, o ato de calar gera insatisfação ou frustração", analisa Regina.
Nesse vazio de diálogo, outro grande problema é forçar o outro a aceitar essa modalidade sexual. "Alguns podem pressionar o parceiro a fazer sexo anal, mesmo este não querendo. Outro erro. Nenhuma forma de prazer deve ser conquistada sob o medo ou a mágoa do outro", diz Regina, que é colunista de Amor e Sexo do Tempo de Mulher.
Segundo o urologista, terapeuta e educador sexual, Celso Marzano, autor do livro "O prazer secreto – sexo anal: como praticar, curiosidades, perguntas e respostas" (Editora Éden), o sexo anal é uma variação e deve envolver pessoas que buscam o prazer. No entanto, ele explica que na nossa cultura - que fala muito pouco sobre sexualidade -  não há oportunidade de acesso a informações para aqueles que querem saber detalhes das diversidades sexuais.
"Independente da orientação sexual, tanto o homem quanto a mulher tem muita curiosidade. O sexo anal faz parte, hoje, de 30% da sexualidade feminina e 70% da masculina. Não só quem pratica, mas também quem tem curiosidade de saber, de tentar", explica. Devido ao preconceito com o sexo anal, pouco se fala sobre o tema e as dúvidas tomam conta. Questionamentos esses que surgem aos montes.
Por isso, o Tempo de Mulher falou com especialistas que deram dicas e orientações sobre essa prática sexual. Então, aproveite para deixar o tabu de lado! Mesmo que você não seja adepto do sexo anal, vale a pena ter conhecimento sobre os cuidados com a saúde e higiene pessoal que se deve ter nesse tipo de relação! Assim, você saberá falar tranquilamente sobre esse tema com seu parceiro e até mesmo informá-lo. A decisão por querer fazer ou não, claro, você decide! Afinal, o importante é ser feliz, não importa como!
E aquela velha dica continua sendo valiosa: camisinha sempre, independente da prática sexual que o casal escolha!
 Ir para página inicial do MSNTempo de Mulher

Nenhum comentário:
Write comentários

Visualizações

Minhas Páginas

04

04

02

08

03

07

03

03

04

05

05












08

Tradutor

"Play Aperte Aqui"