19 de junho de 2014

Dado Dolabella é condenado a 2 meses e 15 dias de prisão por dano e injúria

Dado Dolabella foi condenado a 2 meses e 15 dias de prisão por crime de dano e injúria contra a ex-mulher, Viviane Sarahyba. 'Uma vitória', comemora o advogado da publicitária, Marcos Crissiuma 
 
Dado Dolabella foi condenado a 2 meses e 15 dias de prisão por crime de dano e injúria contra a ex-mulher, Viviane Sarahyba. 'Uma vitória', comemora o advogado da publicitária, Marcos Crissiuma  
Dado Dolabella não anda mesmo em uma maré de sorte. O ator, recentemente demitido da TV Record após ter sido acusado de agredir um produtor de elenco, foi condenado a 2 meses e 15 dias de prisão por crime de dano e injúria contra a ex-mulher, Viviane Sarahyba.
Segundo o advogado da publicitária, Marcos Crissiuma, Dado foi condenado pelos crimes no 3º Juizado da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Rio de Janeiro. A decisão foi publicada na última segunda-feira (16).
"Consideramos uma vitória, pois dessa vez se confirmou judicialmente que Viviane sempre teve razão", afirmou o advogado
Como em casos de violência doméstica não existe pena alternativa, o ator cumprirá condenação Sursis, um cumprimento da sentença mediante condições impostas pelo juiz.
"No caso de Dado, a sentença é como um regime semi-aberto. A ordem da lei Maria da Pena, na qual o processo é julgado, diz que ele poderá ser proibido de sair do Rio de Janeiro, sair aos finais de semana sem justificativa, terá que comparecer mensalmente na Justiça para confirmar o seu endereço e participar de grupos de reflexão à agressão a mulheres. Se descumprir alguma coisa, vai preso", explica o advogado.
Na sentença, porém, ainda cabem recursos de ambas as partes e as medidas só poderão ser aplicadas quando todos forem julgados. Marcos, inclusive, pretende entrar com contestação para outras ofensas supostamente feitas por Dado à Viviane, mas pelas quais o ator não foi condenado.
"Ele foi condenado por dano e injúria por ter riscado o carro e ofendido Viviane duas vezes. Mas foram diversas ofensas e queremos que isso também seja levado em consideração", disse Marcos.
Procurado pelo Purepeople, Dado disse desconhecer a sentença. "Preciso ver com o meu advogado", despistou o ator, que ainda não foi notificado oficialmente da sentença.
Imbróglio familiar
Viviane e Dado se casaram em setembro de 2009. Ela estava no sexto mês da gestação após seis meses de namoro. O ator, no entanto, não pôde curtir toda a gravidez de Viviane já que, em junho do mesmo ano, ele deu início à sua participação no reality show "A Fazenda", no qual ficou confinado por 84 dias.
Em dezembro de 2009, Viviane deu à luz João Valentim. Mas em março de 2010, Dado descobriu que tinha um filho fora do casamento, chamado Eduardo, já com quatro meses, fruto de um relacionamento rápido anterior ao início do namoro com ex-mulher.
O casamento não resistiu às pressões e brigas. Onze meses depois, ela entrou com pedido de separação de corpos. Um mês após a separação, ela acusou Dado de agressão. O fato teria ocorrido na casa dele, no Leblon, zona sul do Rio, para onde teria ela ido com João Valentim. Dado negou a acusação.
Viviane Sarahyba registrou queixa por dano e injúria contra na 16ª DP (Barra da Tijuca) do Rio de Janeiro. Na época, ela contou que foi xingada e que o ator teria riscado a lataria do seu carro. De acordo com a publicitária, as duas situações ocorreram quando Dado levava de volta o filho do casal à sua residência, na Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio.
"Dado foi absolvido da agressão, pois consideraram que ele não teve a intenção de feri-la. Viviane fez exame de corpo de delito, as lesões foram constatadas e Dado confessou tê-la segurado pelo braço. Na época, consideramos a absolvição dele injusta. Dessa vez, porém, foi feita a justiça", acredita o advogado.
Reincidente
Enquanto a sentença definitiva não sai, Dado Dolabela cumpre medida cautelar e não pode se aproximar da ex-mulher. Os dois não podem sequer se falar. A mesma medida é cumprida pelo ator com a ex-noiva Luana Piovani.
Em 2009, Luana prestou queixa contra o ator depois de uma suposta agressão em uma boate na Gávea, na Zona Sul do Rio. Na ocasião, a camareira Esmeralda de Souza Honório tentou defender Luana e acabou tendo o braço imobilizado após ser empurrada por Dado.
No mesmo ano, o ator chegou a ficar uma noite preso na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) por ter desrespeitado uma decisão do I Juizado de Violência Doméstica do Rio. A Justiça havia determinado que o ator deveria ficar a, no mínimo, 250 metros de distância da atriz, quando eles quase se encontraram no camarote de uma cervejaria e num baile no Museu de Arte Moderna (MAM). Ele estava também proibido de manter contato com a atriz por qualquer meio de comunicação.
Após muitas idas e vindas na Justiça, o STJ manteve a condenação do ator a nove meses de prisão pela agressão à Luana, tendo como base a Lei Maria da Penha. Dado, no entanto, não irá cumprir pena. A agressão aconteceu em 2008 e a pena prescreveu em quatro anos, ou seja, em 2012. Já para Esmeralda, ele terá que indenizá-la em R$ 40 mil, mais correção monetária.
(Por Renata Mendonça)

Nenhum comentário:
Write comentários

Visualizações

Minhas Páginas

04

04

02

08

03

07

03

03

04

05

05












08

Tradutor

"Play Aperte Aqui"