25 de agosto de 2014

Suspensão da LOUS e PDDU desempregará mais de 10.000 operários em Salvador

Fim das obras e fim dos empregos

Há mais de 10 meses a capital baiana sofre com a falta de lançamentos imobiliários, fato que tem provocado forte desemprego, tendo em vista que os empreendimentos em fase de conclusão não podem aproveitar a mão de obra em outros canteiros da cidade. Projetos já prontos – muitos deles de alto porte – continuam nas prateleiras das construtoras, aguardando uma segurança jurídica por parte da Prefeitura a fim de lançar novos produtos no mercado. A anulação da Lei de Ocupação e Uso do Solo (LOUS) e do Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) decidida pelo Tribunal de Justiça da Bahia não só paralisou o setor de construção civil de Salvador na área privada como também se constituiu em um óbice para travar obras estruturantes e de mobilidade, todas elas importantes para suportar as demandas da Copa do Mundo de 2014. O prazo para se chegar a um acordo envolvendo a Prefeitura de Salvador, entidades de meio ambiente, Ministério Público e a Justiça pode se estender em mais 90 dias, significando praticamente o fim de 2013 e a consequente demissão em massa. Trata-se de um problema não restrito somente à administração municipal, como também do Governo do Estado e do Governo Federal, capaz de provocar a ira da classe média abandonada, com fome e altamente endividada. Uma bomba potente para causar estragos de alta monta nos mais diversos segmentos da população soteropolitana. Abram os olhos enquanto existe tempo para evitar esta catástrofe.

Nenhum comentário:
Write comentários

Visualizações

Minhas Páginas

04

04

02

08

03

07

03

03

04

05

05












08

Tradutor

"Play Aperte Aqui"